Image Alt
  /  Free Fire   /  Black Dragons quer manter embalo e vencer o Gigantes Free Fire

Black Dragons quer manter embalo e vencer o Gigantes Free Fire

A Black Dragons venceu a primeira edição da C.O.P.A. Free Fire de maneira épica. Depois de ver a paiN Gaming abrir boa vantagem no primeiro dia das finais, os Dragões foram com tudo para a rodada derradeira e conseguiram uma retomada digna de uma das melhores equipes do cenário nacional.

Agora, como campeã do campeonato online, a BD vai encarar um desafio que pode ser ainda maior, o Gigantes Free Fire (GFF), torneio que vai reunir as 12 melhores equipes da América do Sul, sendo seis oriundas da C.O.P.A. Free Fire e outras seis da Free Fire League. Além da Black Dragons, teremos paiN, RED Kalunga, INTZ, B4 e GOD Esports representando o Brasil.

Phoenix, um dos destaques da equipe nas finais do último torneio, acredita que a paiN Gaming é o time que mais pode complicar os Dragões no GFF.

Todos os times são de alto nível, mas acho que o time mais difícil de trocar, na minha opinião, foi a paiN. Todas trocações que tinha contra eles, os dois times saiam bem prejudicados, é aquilo né, quando dois leões se batem não tem jeito, ninguém sai vivo”, disse ao Free Fire eSports.

Leia mais: Guia do Gigantes Free Fire: equipes, formato, premiação e mais

Ele ressaltou, ainda, que a Black Dragons, depois de uma primeira fase conturbada, precisou de uma completa reorganização para fazer o que fez nas finais.

Éramos um time sem muito entrosamento e com algumas brigas, mas arrumamos a casinha durante toda a fase de grupos, resultado disso foi um time quase que perfeito na final, bem entrosado e com os jogadores muito confiantes uns nos outros”, contou.

Indo pela mesma linha de Phoenix, OTremBB, maior destaque da equipe e o Apelão das finais da C.O.P.A. Free Fire, afirmou que o elenco soube amadurecer o jogo e as estratégias durante a competição, de modo a chegar nas finais com tudo em cima.

A fase de grupos foi a hora de testar novas estratégias e arriscar muitas coisas novas. Na final, tínhamos nossas “cartas na manga” e mostramos o que havíamos guardado para a decisão. Amadurecemos bastante e a confiança se manteve em alta”, exaltou.

Black Dragons comemora BOOYAH! na LBFF (Foto: Cesar Galeão/Garena)

Mudando de assunto, puxando mais para o Gigantes Free Fire, a Black Dragons aposta que os brasileiros serão os mais complicados, mas sem descuidar dos gringos. Malvinas Gaming, Savage Esports, Wild Esports, Furious Gaming, Samurai Gaming e Newstar Esports são as equipes representantes da Free Fire League.

Eu acredito que o nível de jogo do meu país é o maior da atualidade, mas todos estamos sujeitos a surpresas e os times estrangeiros tendem a ter um ótimo desempenho”, alertou Jubinha.

Enquanto isso, Phoenix destaca que os brasileiros mais agressivos, como a própria Black Dragons e a paiN, se darão melhor na disputa, mas espera dificuldades como um todo.

Pelo o que eu assisti, acho que os times brasileiros mais agressivos vão se dar melhor na competição. Mas o nível dos times gringos é muito bom também, vai ser um jogão”, completou.

A preparação da Black Dragons para o Gigantes Free Fire segue até o fim de semana em foco total. Isolados em casa, os craques da equipe seguem a rotina e pensam na competição, que será bem complicada.

É muito bom estar em casa, com sua família, mas sabemos que a preparação não é a mesma quando não estamos todos juntos em nossa Gaming House. Ainda assim o foco e a força de vontade são enormes”, finalizou OTremBB.


Leia também:

Alemão cita boas expectativas e vê RED Kalunga forte no Gigantes Free Fire
Liga Brasileira de Free Fire retorna no dia 22 de agosto
Conhecendo o mapa ‘Kalahari’

Deixe um comentário!

a
This error message is only visible to WordPress admins

Error: No connected account.

Please go to the Instagram Feed settings page to connect an account.

follow us on: