Wanheda afirma que RED ainda não mostrou o que é capaz de fazer na LBFF

Destaque da RED, Wanheda fala sobre campanha da Matilha na 3ª etapa da Liga Brasileira de Free Fire (LBFF) e aposta em time na final do campeonato.

Atual campeão do Gigantes Free Fire, o time da RED Canids Kalunga segue firme na briga por uma vaga na grande final da 3ª etapa da Liga Brasileira de Free Fire (LBFF). No 10º lugar com 719 pontos, a equipe é a terceira melhor colocada do Grupo C e Wanheda, um dos grandes nomes por trás da Matilha, vê com bons olhos a evolução constante na reta final da fase de pontos.

Nosso foco desde o começo é a classificação, independente da nossa colocação. Estar em constante evolução vai nos preparar muito bem para as finais, então eu creio que sim, é muito importante [pegar o embalo no final do campeonato]”, disse ao Free Fire eSports.

Apesar do que vem apresentando, a RED precisa tomar cuidado. A briga por uma vaga na decisão está cada vez mais acirrada e as equipes da parte de baixo da tabela estão entrando com tudo na última semana. Wanheda reconheceu a força dos adversários e pontuou que a Matilha deve continuar trabalhando bem rodada após rodada para não ficar de fora da corrida pelo título.

Vejo que está muito acirrada [a briga pelo Top 12] pois tem equipes muito qualificadas e capacitadas na parte de baixo da tabela. Para chegarmos às finais, creio que temos que continuar trabalhando duro e dando o nosso máximo, só assim o resultado virá”, comentou.

Mesmo evoluindo em desempenho, a RED Kalunga ainda não se mostrou constante em resultados. O Grupo C entrou como mandante nas últimas rodadas e a RED pulou do avião 12 vezes no final de semana. No balanço geral, o time fechou seis quedas no Top 5 e apresentou um desempenho bem fraco/mediano no restante das partidas. O BOOYAH! também é assinado poucas vezes, mas esse fator não parece ser um problema para o membro da Matilha.

Não vejo a falta do BOOYAH! um problema, enxergo que a constância é o que importa e tem que prevalecer, pois se um time é constante o BOOYAH! é consequência”, opinou.

Wanheda, no entanto, afirmou que “não mostramos quase nada do que somos capazes nesta fase regular” e deixou claro que, caso chegue nas finais, “chegaremos mais fortes do que nunca e disputaremos o título”. Ainda que a sua experiência seja um fator primordial para o bom desempenho do elenco, o ex-técnico da LOUD e campeão da Copa América não hesitou em elogiar seus companheiros de equipe.

Por ter sido técnico e agora jogador, ainda tenho todo um conhecimento tático da época dos bastidores e isso é um ponto positivo relevante. Entretanto, mesmo com um conhecimento diferenciado, nenhum dos nossos resultados seria possível sem o trabalho em grupo e o talento dos meninos”, completou.


Leia também:

LBFF em números: paiN precisa melhorar se quiser ir às finais

Autobut quer Fear mais agressiva na LBFF e reforça poderio dos Grupos A e B

INTZ cresce na LBFF e Moreira crava: “a vaga na final é nossa”

Categorias: Free Fire, LBFF, Série A
Tags: , , , , , ,

Deixe um comentário!