Análise: final da 3ª etapa da LBFF é uma das mais imprevisíveis de todas

3ª etapa da LBFF termina nos próximos dias 31 de outubro e 01 de novembro. O que esperar das finais?

O cenário de Free Fire é equilibrado e a similaridade no nível das equipes sempre torna as competições mais divertidas. Hoje, a Liga Brasileira (LBFF) é um dos campeonatos mais disputados na cena nacional e a final da terceira etapa da Série A é um exemplo claro disso. 

Independente dos erros no caminho, todas as 18 equipes que brigavam na fase regular tinham chances de disputar a grande final, não sendo à toa a decisão das últimas vagas ter ficado para a última e decisiva queda em Bermuda.

Entre as classificadas, a disputa pelo título será ainda maior do que foi pelas vagas. Tudo muda na final e não importa se um time terminou em primeiro, 12º ou vai começar com uma determinada vantagem de pontos. Isso tudo é detalhe na hora da corrida pelo título – a Black Dragons deixou isso bem claro quando conquistou a C.O.P.A. Free Fire no primeiro semestre do ano.

Black Dragons é campeã da C.O.P.A. Free Fire!

Líder durante a maior parte da competição, o Santos chega como favorito nas estatísticas, mas o elenco é novo e o peso da decisão pode atrapalhar a tropa de mvr, que precisará preparar bem o psicológico para dar muita bala na final. Black Dragons e Flamengo B4 não terão esse problema: enquanto um foi campeão do último campeonato nacional, o outro liderou a fase de pontos da C.O.P.A. e não vingou na decisão. Mais experiente, o rubro-negro com certeza será um adversário mais forte e a briga pelo triunfo será boa.

SS e Cruzeiro, que também se classificaram bem, podem sofrer com o mesmo problema que o Peixe, a falta de experiência. 

Falando nisso, um adversário mais do que perigoso será a RED Kalunga, que chega em alta para disputar o troféu: depois de quase ter sido rebaixada no primeira etapa da Liga Brasileira, a Matilha se reforçou bem e tem melhorado cada vez mais dentro de campo. Desde que conquistou o Gigantes Free Fire, a moral da RED está nas alturas. Fora isso, o crescimento nas últimas semanas da terceira etapa também podem colocam a equipe liderada por Wanheda em outro patamar.

RED Kalunga vence Gigantes Free Fire!

O nível de experiência não é o mesmo, mas a GOD também chega com uma noção do que deve fazer para disputar o troféu: o vice-campeonato no Gigantes Free Fire e a campanha surpreendente na final da C.O.P.A. elevou muito o nível do elenco comandado por General, peça-chave na tomada de decisão do elenco.

Corinthians e Team Liquid, os últimos campeões brasileiros, brigam pelo título em um momento delicado: reforçaram-se bem na pré-temporada, mas foram instáveis durante a fase de pontos da competição e apresentaram problemas de comunicação que podem custar caro na final. Devo pontuar que isso não anula as chances de título de nenhuma das equipes: fase de pontos é fase de pontos e final é final, não tem como prever quem estará melhor. 

A Cavalaria na corrida pelo bicampeonato da LBFF (Foto: Cesar Galeão e Bruno Alvares/Garena)

Isso significa que FURIA, paiN Gaming e Vivo Keyd, as últimas colocadas na tabela, também têm chances reais de levantarem o caneco. Entre as mencionadas, a que mais surpreende ter chegado até a decisão é a Keyd: os Guerreiros entraram no torneio com um time novo, montado ao redor de somente dois nomes de peso do cenário – Vazily e o técnico K9 – e pegaram todos de surpresa ao evoluir gradativamente do início até o final do campeonato. 

Do outro lado, a paiN Gaming suou para se classificar e mais uma vez foi rival de uma apatia e tomadas de decisões erradas. Entre altos e baixos durante a etapa, se favoreceu com os tropeços de LOUD e Fear na maratona pela vaga e agora precisará fazer diferente para não dizer que chegou nas finais só por chegar. 

A paiN é outro time experiente em finais, mas não se deve deixar levar por resultados positivos como fez na C.O.P.A. – abrindo uma larga vantagem no sábado e desaparecendo no domingo.

A FURIA não foi muito bem nos últimos torneios que disputou, mas parece ter se encontrado. O desempenho dos Panteras, que no início da LBFF era um dos melhores, foi caindo aos poucos e a equipe passou a ser lida pelos adversários. Faltando um leque de estratégias para surpreender na decisão, pode ser mais um fracasso dos Furiosos no Free Fire.

Por fim, é bom deixar claro que independente do resultado na fase de pontos, o que importa mesmo é chegar bem para as finais. No final, leva a melhor quem estiver mais bem preparado naquele dia, independente do retrospecto. Apesar do jogo ser em equipe, o talento individual também conta muito, e eis alguns nomes que podem desbalancear na decisão: Cauan (SS), mvr (Santos), Kauelok (Fla B4), Wanheda (RED), Cebolinha (Cruzeiro), General (GOD) e OTremBB (Black Dragons).

Finalistas e pontuações iniciais!

Leia mais sobre a LBFF:

Veja tudo o que aconteceu na última rodada da Série A

LBFF em números: New X se destaca e foge do rebaixamento direto

Vote no seu jogador favorito para ser o Brabo da Galera da LBFF 2020!

LBFF Série B: Team oNe e Real são promovidas para Série A

Categorias: Free Fire, LBFF, Série A
Tags: , , ,

8 Comments

  1. Felipe

    31 de outubro de 2020 at 11:43

    Eu não aguento ver a LBFF meu coração vai a mil e boa sorte para todos os times é isso

    Reply
  2. Rafael

    31 de outubro de 2020 at 09:06

    Só bora assistir os monstros !

    Reply
  3. CEBOLINHA MVP

    30 de outubro de 2020 at 20:57

    Cruzeiro vem forte pra final

    Reply
  4. Raquel

    30 de outubro de 2020 at 20:39

    Eu vou tá na livi amo muito

    Reply
  5. Alan

    29 de outubro de 2020 at 20:24

    Top demais essa final!

    Reply
  6. Alan

    29 de outubro de 2020 at 20:21

    Muito ansioso para essa final da LBFF

    Reply
  7. Mania Free Fire

    29 de outubro de 2020 at 20:19

    Não perco essa final de jeito nenhum! Muito ansioso

    Reply
  8. Alan

    29 de outubro de 2020 at 20:18

    Essa final eu não vou perder de jeito nenhum.

    Reply

Deixe um comentário!