Machado acredita em título do Fla B4 e quer “fazer a boa” para a Nação

"Mister" do Flamengo B4 esquece tropeços passados e afirma que o time está pronto para brigar pelo título da LBFF.

A grande final da Liga Brasileira de Free Fire (LBFF) se aproxima e as expectativas de Machado, técnico do Flamengo B4, são as melhores possíveis. Convicto de que pode trazer o título para a Nação, o “Mister” enxerga o elenco preparado para brigar pelo troféu e não se encontra assustado pelo fantasma da C.O.P.A. Free Fire, onde se isolou na ponta da tabela na fase regular, mas acabou não aparecendo bem nas finais.

As expectativas são as melhores e o foco é colher bons resultados. Sempre vamos dar o melhor para representar essa Nação”, disse o técnico, desacreditado de que o peso da camisa influencie na performance do rubro-negro na final.

Nós representamos a B4, que é gigante. Vestir a camisa do Flamengo é uma honra, mas estamos acostumados com esse clima de pressão”, continuou.

Ao longo do 3º Split da LBFF, o Fla B4 teve seus altos e baixos, mas permaneceu no Top 5 até o final do campeonato. “Detalhes táticos e individuais” foram os motivos que, segundo Machado, prejudicaram a equipe em determinadas situações. 

O técnico pontua que foi importante para o time errar na fase regular para entender o que não repetir na decisão. Aproveitando a deixa, ele exaltou que nunca o primeiro lugar nunca foi a prioridade do elenco e que a fase de pontos serviu mais para colocar o time na mesma página.

Desde o início entramos cientes de que o primeiro lugar na fase regular não era o nosso foco, mas alcançar o topo na final sim. Por isso testamos muitas coisas no decorrer do campeonato, sem medo de zerar partidas. Isso ajudou muito a equipe e colhemos coisas muito importantes para as finais”, comentou.

Kauelok, Modéstia e Reei comemoram no palco da LBFF (Foto: Cesar Galeão e Bruno Alvares/Garena)

Machado não olha para trás com maus olhos e credita a final da C.O.P.A. Free Fire como um momento importante para a evolução da equipe: “Aprendemos alguns macetes para as próximas (finais)”. 

Mas naquela final não caímos pela falta de experiência, eu diria que foi um pouco de falta de sorte. Brigamos pelo Top 3 até a quarta partida e depois tudo desandou”, relembrou Machado, exaltando que na final da Série A todos os times têm chances iguais de sair com o troféu.

Nosso maior adversário é a safe e a porcentagem de sorte que jogo proporciona nas quedas. Todos os adversários são capazes de ser campeão. Na Série A, se você erra, você morre, independente de quem seja o adversário”, completou.


Leia mais:

Vote no seu jogador favorito para ser o Brabo da Galera da LBFF 2020!

LBFF Série B: Team oNe e Real são promovidas para Série A

Análise: final da 3ª etapa da LBFF é uma das mais imprevisíveis de todas

Os destaques da Série A da LBFF na fase regular

Categorias: Free Fire, LBFF, Série A
Tags: , , , , , ,

Deixe um comentário!