LOUD faz trinca, bate recordes e fica próximo da liderança da LBFF 4

Com desempenho histórico de Kroonos, a equipe somou 103 pontos e está muito perto da liderança da competição, que ainda é da Furia

Com desempenho histórico de Kroonos, a equipe somou 103 pontos e está muito perto da liderança da competição, que ainda é da Furia. Corinthians, Cruzeiro e Flamengo também conseguem BOOYAHs.

A 10ª rodada da Liga Brasileira de Free Fire foi histórica para a LOUD. A equipe somou incríveis 103 pontos e igualou o melhor desempenho da atual edição, que pertencia ao pessoal do Fluxo. Isso foi possível aos incríveis três BOOYAHs conquistados pela equipe e ao bom número de abates, que somaram 48 ao todo, sendo 15 de Cauan7 e 16 de Kroonos, que bateu recorde com o maior número de abates em uma só queda, com 10 kills.

Completaram o TOP 3 do dia o Flamengo, que somou 64 pontos e o Corinthians, com 59, o que mostra que ambas equipes, antes muito criticadas, começam a melhorar seu desempenho e buscam uma vaga no G-12.

A liderança, porém, segue com a Furia, que fez uma boa média de pontuação e, mesmo sem BOOYAHs, conseguiu se manter na ponta.

Veja abaixo um resumo das quedas de hoje da LBFF 4:

Queda 1 – Purgatório

BOOYAH:  LOUD (+20 pontos)

Mais uma vez o começo em Purgatório foi lento e estudado, com as equipes preferindo farmar gelo e colher o loot. Mas quando os combates começaram, logo tivemos definições e o BOOYAH aconteceu de modo mais do que natural: bom número de abates e excelente safe predict — ou nem tanto.

Isso porque a LOUD, vencedora dessa queda, não estava bem posicionada durante boa parte do jogo. Mas depois de um belo confronto contra o pessoal do Fluxo, uma melhor leitura de jogo foi feita e o BOOYAH aconteceu de modo bem tranquilo, apesar de uma bela trocação com o Flamengo para sacramentar a vitória.

Nessa queda também foi bem o pessoal do Corinthians, que marcou 15 pontos e chegou a fazer um wipe na Black Dragons e o próprio Flamengo, que está se recuperando e subindo na tabela.

Queda 2 – Kalahari

BOOYAH: Flamengo (+ 28 pontos)

Se com 11 minutos de Purgatório não tínhamos nenhuma kill, com os mesmos 11 minutos em Kalahari sobravam apenas seis equipes. O mapa mais intenso e quente do Free Fire nos proporciona jogadas incríveis e confrontos bem interessantes.

Logo de cara, a Team One, que nesse momento escapava da lanterna, fazia um wipe incrível na B4. Logo depois, a SS E-Sports, que briga na ponta, eliminou a Black Dragons e a Furia, que seguia na liderança, dizimou a Vivo Keyd.

Naquele momento, o Flamengo ainda estava buscando um melhor posicionamento, mas quando emendou as kills e wipes, não parou até conseguir seu BOOYAH. Em pouco tempo, dizimou Fluxo e Corinthians com excelentes rushes.

Depois, com um bom posicionamento no high ground, levou a LOUD, causou enormes danos no Cruzeiro e na Furia e, com um rush final contra os panteras, conquistou a vitória, seu segundo BOOYAH em Kalahari na LBFF 4.

Foram 16 abates para a conta com destaque para Porcão, com 8.

Queda 3 – Bermuda

BOOYAH: LOUD (+22 pontos)

A primeira queda do dia em Bermuda foi um pouco confusa, com as equipes aproveitando o mapa mais tradicional do Free Fire para expor suas estratégias bem diferentes. Com isso, rolou uma mescla da morosidade de Pugatório com a intensidade de Kalahari. Melhor para a LOUD, que consegue sua dobradinha e faz um BOOYAH muito bem feito graças a uma bela safe predict.

Com poucos wipes, as kills rolavam de maneira mais aleatória, pois os times optavam por buscar a melhor rotação em vez de sair rushando. Nesse conceito, a Vivo Keyd começou bem e somou ótimos abates, como os feitos contra a B4, por exemplo.

Entretanto, conforme o jogo andava, ficava claro que as equipes melhor posicionadas dentro da safe teriam sucesso. No meio da queda, LOUD, VK, SS e Fluxo estavam com um posicionamento privilegiado. Aí, era só esperar os confrontos. A VK, que parecia encaminhar uma vitória, wipou a SS com um único lança e o Fluxo acabou sendo eliminado de picado por outras equipes.

Enquanto isso, fora da safe, a Furia caiu para o Gás, casos idênticos de Corinthians e Team One.

Mesmo diante de um jogo confuso, prevaleceu a vantagem geográfica da LOUD, que se sagrou vencedora em Bermuda após derrotar o único jogador vivo do Corinthians. Foram, ao todo, 10 abates para a LOUD.

Queda 4 – Purgatório

BOOYAH: LOUD (+19 pontos)

Corinthians e Cruzeiro iniciam a queda com uma trocação incrível, a melhor do dia. Depois de um bom combate, apenas um jogador de cada lado ficou vivo. Com Horus sem balas, Razure acabou se aproveitando e eliminou o adversário. Uma jogada que mostra que o Corinthians está mesmo acordando.

Depois disso, com Vazily inspirado, rolou um squad wipe da INTZ contra a SS, que não vinha em um bom dia e se apresentava, naquele momento, como a pior equipe entre as líderes durante a 10ª rodada.

O clima seguia quente em Purgatório e, diferentemente do que aconteceu na primeira queda, com 11 minutos várias kills e confrontos aconteciam. Outro bom confronto colocou o Fluxo, que brigava pela liderança no momento, contra a B4, que acabou tendo dois jogadores eliminados por Syaz depois de um bom tempo de estudo e rotações entre as duas equipes.

A partir daí, a partida ficou mais intensa e vimos confrontos múltiplos envolvendo o próprio Fluxo, Team One, INTZ e LOUD. Depois de muita bala, apenas a LOUD sobreviveu e seguia em busca de mais um BOOYAH, que teria também Furia e Black Dragons como contestadores.

E pode fazer o L. Com um jogo extremamente inteligente, a LOUD conseguiu se aproveitar de um melhor posicionamento e abateu o pessoal da Furia, com a BD indo para o Gás, conquistando um belo BOOYAH. Foram 7 abates e 19 para a conta.

Queda 5 – Kalahari

BOOYAH: Corinthians (+16 pontos)

O BOOYAH foi do Corinthians, mas a queda foi da LOUD e o bruxo Kroonos. Mesmo com o Timão conquistando seu terceiro BOOYAH no fim de semana e alcançando um belo entrosamento, o dia era mesmo da LOUD e o que foi feito em Kalahari é impressionante.

A LOUD fez 16 abates, sendo que 10 deles foram de Kroonos, que bateu o recorde histórico da LBFF. Isso foi possível porque a LOUD dizimou nada mais, nada menos do que quatro equipes: Vivo Keyd, Furia, B4 e Fluxo, sendo que no último wipe, contra o Fluxo, quatros jogadores morreram de uma vez com uma única granada do “bruxo”.

Entretanto, nem mesmo com esse desempenho épico, a vitória por sobrevivência veio. O Flamengo, que também estava bem no jogo, enfrentou um Corinthians descansado e tranquilo, o que acabou sendo essencial para a vitória dos paulistas. Para efeito de curiosidade, foram 4 abates e 16 pontos.

Queda 6 – Bermuda

BOOYAH: Cruzeiro (+23 pontos)

INTZ começa com tudo. Depois de um dia apagado, wipou duas equipes: Flamengo e Furia. Com isso, abria o caminho para a LOUD, caso fizesse uma boa partida, assumir a liderança. Foi por pouco.

Mesmo não conseguindo a liderança, a LOUD fez uma boa pontuação e igualou o recorde do Fluxo, com 103 pontos ao todo, mas caiu cedo demais, vendo o pessoal do Cruzeiro fazer o BOOYAH com excelentes 11 abates e salvando seu dia, que era bem complicado até então.

A INTZ, que começou bem, também se recuperou na queda e somou 14 abates, fazendo sua melhor queda nesse fundamento.

A LBFF 4 volta no próximo sábado, quando os grupos C e A se enfrentam. Acompanhe ao vivo na Loading e nos canais oficiais do Free Fire no YouTube e na BOOYAH!.

Categorias: Destaques, Free Fire
Tags: , , , ,

Deixe um comentário!